21 de nov de 2007

É apenas um condomínio fechado...

Esta postagem vai ser dura…

Para começar vou falar do melhor deste fim-de-semana.

Este Sábado (17-11-07) lá fui eu a Rio Tinto dar mais um treino de Kyusho ao grupo do Norte.
Quanto a mim, estamos no caminho certo…mais praticantes…mais desmistificação do que é o Kyusho.
Muitas disfunções e alguns KO`s…
O pessoal está mais compenetrado e noto cada vez mais, que existe uma tendência a partilhar conhecimentos e experiências inter-marciais.

Apesar de ter regressado a casa moído, consegui adormecer tranquilo…

Domingo (18-11-08), parecia que estava a ter um sonho…

Campeonato Regional Centro-Sul da FNK-P…

A organização da dita cuja, boa.
Durante a reunião de treinadores foi dito que os atletas seriam chamados na área de competição e isso aconteceu sempre e quando eu digo sempre foi mesmo sempre, inclusive não houve ninguém a reclamar por ter atletas na zona de aquecimento à espera da respectiva chamada.

A direcção da mesma, muito boa.
A presença do director da prova decorreu de uma forma muito discreta, só tinha que se preocupar com o desenrolar da mesma.
Havia uma série de auxiliares a controlar a entrada respectiva dos atletas que eram chamados na zona de aquecimento.
As zonas das áreas de competição estavam visivelmente separadas.

A arbitragem, excelente.
Um nível técnico equiparável a qualquer potência do Karate Mundial, técnicos de arbitragem muito bons e muito isentos, não olham a emblemas ou instrutores. Contam-se pelos dedos (das mãos) aqueles que estão desajustados relativamente a esta realidade/qualidade técnica.

Nível técnico, maravilhoso.
Na área de Kata não se viu ninguém a ser levado ao colo, testemunhou-se um excelente nível técnico.
Na parte do Kumite, apenas brilhante, muitos pontos marcados, muito poucas acções técnicas desperdiçadas, um grande conhecimento táctico/regulamentar…parabéns, continuem com esse excelente trabalho.

Relatório final:

Cada vez que vou a estas actividades venho completamente destruído.
O nível (geral) é tão elevado, que me sinto completamente ultrapassado por esta realidade.
Não é justo e assim não me dão oportunidades de poder brilhar perante tão grande qualidade, sinto-me uma caca junto a grande parte dos presentes.

Decididamente não tenho lugar naquela tertúlia de excelente qualidade.
Ainda bem que me chumbaram duas vezes no curso de Juiz de Kumite porque decididamente não tenho lugar junto da nata do Karate Nacional, que tem uma humildade tão grande que até magoa.

Lamento ser tão arrogante…

Felizmente que ao chegar a casa acordei para a realidade…

Para finalizar…

Tenho um amigo que costuma dizer que o Karate em Portugal morreu…
Não amigo, não morreu...

O Karate nacional é apenas um condomínio fechado com os mesmos porteiros, seguranças e condóminos, a única coisa que muda é a administração (isto ronda o plágio).

Vamos ver o que se passa até ao final da época…