23 de out de 2007

Às vezes tentamos estar em todo o lado

Este fim-de-semana o nosso amigo Ricardo Gama deslocou-se a Portugal para orientar um treino Kyusho e para grande infelicidade minha não consegui participar nesse treino, pois tive de ir ao Porto orientar o treino do grupo do Norte.

Numa tentativa de poder frequentar o treino em Alvalade, não pude participar no estágio da Kenkyukai, uma nova associação de Goju liderada pelo Sensei Moreira.


Realmente isto é assim, às vezes tentamos estar em todo o lado e não conseguimos estar em lado algum.

Como me tem faltado um pouco de inspiração, vou ser breve na minha postagem.

Um instrutor de Kyusho esta semana perguntava qual era a melhor combinação para um KO, pois os elementos do grupo que treinam com ele estavam a pedir um.

Não acho mal nenhum as pessoas pedirem e terem a curiosidade de ver/sentir(?) um KO, o problema que vejo é o instrutor tentar provar algo aos outros.

As coisas acontecem naturalmente, tanto na vida como nas artes marciais, quando tentamos provar algo aos demais existe sempre alguma coisa que nos podem apontar. No entanto quando fazemos as coisas para nós não existe nada a apontar, pois só nós é que sabemos o que nos vai dentro do espírito.

No domingo falava com o Ricardo, acerca do trabalho/estratégia a adoptar e a palavra de ordem é precisão, temos de treinar mais precisão, tenho que reformular o esquema de treino para a próxima sessão (dia 28).

No início da semana estive a dar uma vista de olhos nos 10 princípios de Itosu Anko Sensei (um gajito insignificante no Karate) e achei engraçado a visão dele do Karate, uma visão um pouco diferente do Mestre Funakoshi...

Para finalizar, a minha filhota durante a semana passada foi chateada por uns miúdos na escola (coisas de miúdos) e houve um mitra que lhe deu uns pontapés e uns estalos, resultado… chegou ao pé de mim a chorar.

Como bom Pai a minha sugestão foi dizer-lhe como dar uns pontapés nas pernas deles, meia canela, meia força e golo…

Resultado: esta semana só levou uns empurrões dos miúdos.

Eu sei que não é bonito no entanto não quero que a magoem.

Para a semana desenvolvo um pouco mais, estas duas semanas têm sido difíceis…