23 de set de 2007

“Waza” e “Jutsu”

No momento em que estou a escrever esta folha, existem lá fora 6 elementos da AKDK a lutar pela vida.

Daniel Costa, Hugo Leote, Joana Perdiz, Nuno Santos, Ricardo Baúto e Tiago Branco.

Estão a representar a grei Lusitana de Goju Ryu nos Campeonatos da Europa de Goju.
Os meus votos de boa sorte.

Esta semana debrucei-me sobre duas palavras: “Waza” e “Jutsu”.

Waza, significa Técnica.
Jutsu, significa Arte.

Uma das coisas que mais me fascina é sem duvida o treino de Kata. Numa das minhas últimas viagens por terras Germânicas (Alemanha - podiam não saber), falava com um instrutor na relação Kata/Bunkai.

Partimos do pressuposto que no final do séc. XIX quem praticava artes marciais eram as pessoas que sentiam uma necessidade de se protegerem.

Não acredito que essas mesmas pessoas perdessem muito tempo a treinar “sombra” (leia-se Kata).

No passado aprendiam-se apenas 1 ou 2 Katas. Imagino a quantidade de informação que se passava em relação a apenas um movimento, a quantidade de interpretações que esse mesmo movimento poderia ter.

Num livro muito antigo (talvez o meu primeiro livro de artes marciais) dizia que é o conjunto de Wazas que faz o Jutsu.

Num livro histórico, Choki Motobu define cada Kata como um Ryu (escola/estilo). Ele tornou-se conhecido pela sua eficácia em combate, adoptando apenas a interpretação dos movimentos da Naihanchi, (Careca, eu disse interpretação e não Bunkai). Ele definiu a escola Naihanchi (Naihanchi Ryu) como um estilo(?).

Será que ao definir um estilo/uma Kata não estaria a restringir um conjunto de Wazas, num Jutsu específico?

Watashi No Karate Jutsu- A minha arte de mãos nuas.

Esta vida é tão difícil, é só dúvidas, muitas delas nunca terão resposta, pois todas elas ficaram com os seus mentores.

Seria tão fácil seguir apenas o rebanho… mas não, existe sempre um inventor, uma ovelha ranhosa. (Je).

Falando de coisas menos sérias:
Esta semana conheci uma miúda na “net”. Modéstia à parte, ficou deslumbrada com o logo do meu MSG e com o devido respeito fiz-lhe uma proposta (decente) será que ela aceita?