24 de abr de 2007

Iº Torneio de Karate Freguesia da Mina-Amadora

O endereço do blog é diferente, mas a estupidez é a mesma…

Este fim-de-semana realizou-se o primeiro Torneio de Karate da Junta de Freguesia da Mina-Amadora. Não bastava o facto de eu estar presente, então não é que apareceram mais 150 marmanjos, diversos instrutores, alguns árbitros e bués de país?

Apesar da data ser ingrata, pois no mesmo dia realizava-se um campeonato lá para os lados de Alcabideche, compareceram imensos amigos, aos quais deixo desde já os meus imensos agradecimentos pela ajuda na realização da prova.

Uma das razões que me levou a organizar esta prova com este formato (apenas provas de Kata), foi o facto denão haver muitas provas de Kata neste momento.

Devido à quantidade de pessoas que esta prova movimentou, ficou como promessa a realização do evento de novo no próximo ano.

Quanto à prova propriamente dita, todos os jovens se comportaram de uma forma nobre e condigna, apesar de haver alguns choros pelo meio. A vida é mesmo assim, e a competição tem disto, nem sempre se ganha, nem sempre se perde.

É engraçado ver estas provas por fora, apesar de andar na azáfama de ver se a prova está a decorrer como previsto. Dá sempre para observar o ambiente que se movimenta em volta.

Uma das coisas que me deixa preocupado, é o excesso de competitividade que é incutido nestes escalões. Será que grande parte da pressão que é posta sobre as crianças, não será o resultado da frustração dos instrutores ou das famílias?

Durante a semana recebi um telefonema do meu amigo Sensei Jorge Rosa. Uma das suas preocupações era se os alunos iriam receber um diploma. Dizia ele que o simples facto de as crianças receberem um diploma já era um prémio em si. Concordo plenamente contigo amigo. É claro que levaram todos diploma.

Já agora, o meu obrigado pela excelente demonstração de Iai-Do que efectuaste. Muito obrigado pela presença do “puto má lindo da Wado” e o seu caracol. Só faltava recitar o haramita shingyo.
Onde é que eu tinha a cabeça quando os convidei para uma demo… se ainda fosse uma Kata shitei…

Muitas pessoas não sabem o que é o stress de ter uma plateia com centenas de pessoas a olhar para elas. Se treinar Karate já de si é difícil, entrar numa prova mais difícil é.

Deixo os meus agradecimentos a todos aqueles que me ajudaram na realização da prova, aos meus amigos do hi5 :), aos meus alunos. Um agradecimento muito especial ao Fernando e à Maria João. Muito obrigado, sem vocês não seria capaz de realizar esta prova.

Findo isto, é tempo de voltar a treinar forte e feio. Vários eventos se avizinham e tenho que estar preparado para eles.
Para o próximo fim-de-semana vou até á OviBeja…