4 de jun de 2016

Kata e a neuro-plasticidade

Kata (型) é uma sequência de movimentos técnicos que descrevem uma simulação de combate.
 
O treino de kata nas camadas mais jovens está normalmente ligado à neuro-plasticidade cerebral, em cada sessão de treino são apresentadas "novas" experiências e consequentemente, uma adaptação na resposta ao estimulo. A capacidade do cérebro sofrer alterações sinápticas faz com que os circuitos neuronais sejam capazes de se transformarem e é esta característica que está na base da aprendizagem e da memória. 
 
Este processo é constante e contínuo, visto que está impreterivelmente ligado a uma adaptação às novas experiências que vão surgindo. A aprendizagem é uma das funções mentais mais importantes no ser humano e é o processo pelo qual as competências, habilidades, conhecimentos, comportamento ou valores são adquiridos ou modificados, como resultado de estudo, experiência, formação, raciocínio e observação.
 
O processo de aprendizagem de um kata pode ser medido através de curvas de aprendizagem, que mostram a importância da repetição de certas predisposições fisiológicas, de "tentativa e erro" e de períodos de descanso, após o qual se pode acelerar o progresso.
 
 A moral da história é que o treino de karate não só exercita o corpo, mas também exercita o cérebro. É importante desenvolver a reserva funcional do mesmo, através da prática de exercícios mentais e um estilo de vida saudável, para criar mais chances de manter a plasticidade cerebral e a habilidade de aprender à medida que se envelhece.